Após 9 anos, polícia prende acusado de matar dono de supermercado em Taiobeiras

A Polícia Civil concluiu um inquérito que investigava a morte de um empresário em Taiobeiras, no Norte de Minas, ocorrida em 13 de dezembro de 2011. Um homem, de 34 anos, apontado como autor foi preso preventivamente.

Na época, Leonardo de Oliveira Cortez foi assinado assim que abriu o supermercado por volta das 6h30. O estabelecimento estava vazio e não havia câmeras de segurança, o que dificultou a elucidação do caso.

“A perícia constatou que o criminoso entrou pela porta principal e foi descartada a participação de outras pessoas. Ficou demonstrado que a vítima chegou a abrir o caixa para repassar alguma quantia em dinheiro, mas os dois entraram em luta corporal e houve os disparos”, disse o delegado Bruno Marocco.
A polícia trabalhou com várias linhas de investigação inclusive com a hipótese de homicídio encomendado, mas de acordo com o delegado, ficou comprovado que o empresário foi vítima de latrocínio. Mais de 30 pessoas foram ouvidas e o depoimento recente de uma nova testemunha ajudou na conclusão do caso.

“Ela esclareceu a dinâmica e repassou informações sobre o autor. Com esses novos dados, fizemos averiguações e conseguimos esclarecer e solucionar o caso”.

A Justiça emitiu o mandado de prisão preventiva e o homem foi encontrado na área urbana de Taiobeiras e não resistiu à prisão. Ele já tinha passagem por tráfico de drogas e embriaguez ao volante.

O inquérito com mais de 400 páginas foi encaminhado à Justiça e a Polícia Civil manteve sigilo sobre a declaração da testemunha.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*